Mercado Cannábico Brasileiro se reúne no maior evento do setor no país, o POT IN RIO 3

ICa POT IN RIO

       Sempre na vanguarda do movimento cannábico brasileiro, a cidade do Rio de Janeiro, “meteu o pé na porta” mais uma vez e realizou o maior evento comercial da cannabis no Brasil, e o melhor: tudo dentro dos conformes da nossa antiquada legislação. Isso mesmo maconheirada, no domingo (14/06/2014) rolou uma feira cannábica que tinha todas as novidades disponíveis no Brasil no que se refere a utensílios e artigos para maconha e maconheiros, desde fertilizantes e medidores para cultivo a roupas e livros para maconheiros. Só faltou mesmo a semente e a maconha!

      O Instituto da Cannabis esteve presente como apoiador e observador, e enviou seu presidente Lucas Lichy nesta ingrata missão de ter que ir ao Rio de Janeiro e observar de perto o que acontece no mercado brasileiro de cannabis, além de também poder se reunir com ativistas de todo país e “bolar uns planos” para movimento.A viagem institucional do presidente do ICa ao Rio de Janeiro tinha na agenda dois compromissos: a Festa de aniversário de 9 anos da loja La Cucaracha, do nosso querido Matias Maximilliano, que aconteceu no sábado (13/06/2015), e como atividade principal o POT IN RIO 3.

Abaixo links com fotos e vídeos do evento:

Galeria de fotos PIR 3 – ByHempadão

http://hempadao.com/pt/infumacao/70-fotografya/3262-galeria-de-fotos-do-pot-in-rio-terceira-edicao.html

Entrevista André Barros

https://www.youtube.com/watch?v=HpfVbAa_W7M&feature=youtu.be

Entrevista Mandacaru

https://www.youtube.com/watch?v=9A0IKPyVWYg&feature=youtu.be

Role pelo PIR 3

https://www.youtube.com/watch?v=mdH8yjqnbuc&feature=youtu.be

Coordenadoria de Comunicação ICa

Segue abaixo o relato do Presidente sobre o POT IN RIO 3.

         Quem conhece o Rio sabe que é sempre muito bom estar lá, e melhor ainda é conviver com os cariocas, ainda mais os maconheiros. Mais uma vez me foi concedido o privilégio de representar o ICa junto a essa turma da Marcha da Maconha do Rio, e mais uma vez foi inesquecível!

Marofa Grass Band em frente a Loja La Cucaracha em Ipanema/RJ

Marofa Grass Band em frente a Loja La Cucaracha em Ipanema/RJ

               Durante a tarde e começo de noite do sábado, próximo do posto 9 em Ipanema, onde fica a La Cucaracha, estavam reunidos os ativistas e curiosos que observavam a Marofa Grass Band tocando na calçada e fazendo a maior algazarra no quarteirão mais legalizado do RJ. Durante a festa tive a oportunidade de discutir os rumos da marcha nacional, além de trocar informações e experiências sobre o que anda acontecendo na marcha como um todo, desde o atual esvaziamento até o suposto caronismo de outros movimentos. Trocamos muitas ideias também a respeito da atual posição da Justiça em perseguir e aprisionar growers, e posso dizer que “a coisa não está fácil”. Tem grower preso há mais de três meses, a PF perseguindo quem compra semente pela internet e por aí vai. Outra oportunidade foi conhecer o pessoal que faz a luta pelo CBD e pela Cannabis Medicinal; os caras “fazem um corre sensacional”, como diria o nosso querido André Barros!

Lucas Lichy presidente do ICa (esquerda) e André Barros um dos Advogado da Marcha no RJ

Lucas Lichy presidente do ICa (esquerda) e André Barros um dos Advogado da Marcha no RJ

                        No dia seguinte, às 16:20h começou o tão aguardado POT IN RIO 3, evento muito bem organizado, com bilheteria na porta, pessoal educado, nomes na lista de convidados sem problemas, e já na entrada as laricas e bebidas. No salão ao lado, um ginásio aonde de um lado havia uma muralha composta por caixas de som, e no outro dispostas ao redor, estavam as cerejas do bolo, os stands com as empresas participantes. A quantidade de novidades e também a diversidade de produtos indicam que é um mercado que ainda vai crescer muito no Brasil, pois quem conhece sabe que o que temos no Brasil ainda não está nem perto do que existe nos países onde de alguma forma a cannabis e seu mercado são tolerados. Entretanto, pode-se afirmar que estes empreendedores que eu conheci estão caminhando a passos largos e se preparando para a legalização, que é iminente.

                    Não posso deixar de ressaltar o trabalho intenso de uma figura que atende pelo codinome de Mandacaru. O cara conseguiu reunir a galera, propiciar um ambiente seguro e agradável e realizou um belo evento. Durante o evento tive ainda a oportunidade de realizar o sorteio de brindes para o público e, como um bom presidente, também aproveitei para dar algumas palavrinhas ao público presente. Comecei com uma fala “introdutória do ICa e nosso trabalho em SC” e após cheguei ao ponto que acredito que deva ser reproduzido nesta matéria, ponto este em que falei sobre a importância destes empresários para a legalização no Brasil, talvez até mais importante do que dos ativistas e políticos no atual momento, pois aqueles abrem seus empreendimentos das 08:00h às 20:00h todos os dias, empregam pessoas e muitas vezes ativistas também, geram renda, possibilitam a distribuição de produtos de qualidade, contribuindo de forma sem igual para a redução de danos no uso de Cannabis, colocam nossa cultura e modo de vida na rua através da produção de roupas e acessórios, mas mais importante que isso: são maconheiros que provam para a sociedade que podem ser empresários, ganhar dinheiro, e quem sabe no futuro fumar e vender cannabis de qualidade sem se sujeitar à ilegalidade, pois ressalto que todas as empresas participantes no evento só comercializam produtos permitidos por lei, aliás, exigência legal e da organização do evento. Inclusive um camarão me contou que tinha uma fila de empresas gringas de seeds que ficaram de fora do evento.

               Durante o PIR 3, como carinhosamente é chamado, consegui trocar altas ideias com o Dr. André Barros, o pessoal da ACUCA de SP, que recentemente produziu um belo jornal, também com o pessoal de lojas de SP, Curitiba e BH. Tinha também o ToMazine “figuraça” e a galera do Gabinete do Renato Cinco, que também apoiou o evento. Entre todas estas figuras conheci também a Toca do Gago, que faz um trabalho de quadrinhos cannábicos, mas que, como disse, tem uma função histórica ao retratar nossa cultura maconheira de forma única, como ele o fez em sua série “Toda roda tem”. Já pelos finalmentes concedi uma entrevista ao MC Carlinhos Alvorada, um Acreano que faz sucesso na periferia carioca; em breve divulgaremos. Após esta maratona, ainda sobrou tempo do presida curtir um “pagodinho na faixa” que estava rolando atrás do PIR, afinal ninguém é de ferro!

            E foi assim! Na manhã seguinte retornei a Floripa com muitas informações e novas perspectivas. A galera pode aguardar que virão novidades ainda neste ano.

Florianópolis 26 de Junho de 2015

Lucas Lichy

Presidente Instituto da Cannabis

“8 º ano de luta anti-proibicionista em SC”

Vida Longa ao ICa!

União Maconheira! Força Maconheira!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s